sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

O brasão dos Paniago e a sua origem


De acordo com o Centro de Estudios Heraldicos da Espanha, o sobrenome Paniagua é de origem castelhana, mas precisamente do antigo reino de Leão.  Estabelece-se pela varonia da casa de Don Nuño Fernández Paniagua, que aponta tendo uma origem curiosa. Os ancentrais de do Don Nuño eram cavaleiros chegados do rei, que os cobria com favores, os outros nobres acabaram por chamá-los de “paniaguados”, seria o mesmo que chamá-los de lacaios. Ou seja, o termo foi designado naquela época como “favoritos” dos príncipes e reis. Eles estivereram presentes na conquista da Plasência, onde tomaram lugar, levando os seus descendentes a extender-se por toda a região da Extremadura.

O brasão é formado por um escudo azul ou dourado, tendo um javali ao pé do tronco e na parte superior a presença de uma flor-de-liz.  Por último uma faixa vermelha na diagonal. O significado do sobrenome está ligado as palavras pão e água, que no castelhano eram pan y agua, no Brasil sofreu um aportuguesamento, tornando-se Paniago. Não sabemos se isso se deu, na chegada do porto, ou por sacristãos e padres que faziam os registros paroquiais. E porteriormente pelo registro civil adotado pela República.
 Em documentos antigos de familiares, podemos encontrar o mesmo indivíduo assinando Paniagua e depois Paniago, cito Bento José Paniago (*1855 +1912) que na certidão de casamento datada de 1893, registrada em Jataí-GO aparece assinando Bento José Paniagua, filho de Antonio Joaquim Paniagua e Anna Maria de Rezende. Em cadernetas de assentos familiares, encontramos por diversas vezes parentes assinando Paniagua. Miguel José Paniago nasceu em Rio Verde-GO, e depois mudou-se para Uberlândia, há vários documentos em que ele assina sob as duas formas.  Porém, o Paniago permaneceu e o Paniagua ficou esquecido, levando muitos integrantes da família por desconhecimento a dizer que éramos descendentes de italianos.
No entanto, uma pesquisa aprofundada mostrou que no italiano não há sobrenome Paniago, o que existe e chega mais perto é Paniagi. Sendo assim, algum imigrante italiano com esse sobrenome, pode ter sido traduzido para Paniago, ficando igual a nós. O certo é que a família Paniago (Paniagua) veio da Espanha e se estabeleceu no Triângulo Mineiro entre 1830 e 1840, precisamente na região circundada pelas cidades de Uberaba, Nova Ponte, Indianópolis, Uberlândia, Ituiutaba e Araguari. Por volta da década de 1880, integrantes da família começaram a sair da região rumo a Goiás e ao Mato Grosso, sobretudo se estabelecendo na rota da estrada salineira.  Tinham intuito de adquirir vastas terras e formar fazendas, foi assim que ocuparam essa região. Desse modo, a família Paniago de Minas Gerais, Goiás, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, vem de um ancestral comum, que foi o espanhol Antonio Joaquim Paniagua. Não podemos confundir este último, com o seu filho mais velho Antônio Joaquim Paniago (*1845)  que casou-se com Maria Cândida de Jesus e foi um dos primeiros familiares a ir para Mato Grosso. Tempo depois, voltou para Uberlândia devido a desentendimentos com seu genro, faleceu na Fazenda Veadinho em Uberlândia (naquela época, São Pedro de Uberabinha) em 07 de dezembro de 1903.


Texto e pesquisa: Daniel Alves Rezende
Fonte: Documentos do Acervo Onofre Rezende

  
 Daniel Rezende - © 2011 - Todos os direitos reservados

14 comentários:

  1. Daniel, muito boa sua iniciativa.
    Sou um Paniago que reside em Campo Grande, MS.
    Sempre fui curioso sobre a origem do meu sobrenome. Se perguntava aos meus parentes mais próximos, muitos diziam ser de origem italiana. Quando a internet começou a se difundir, aí comecei a tomar conhecimento justamente de que era origem espanhola.
    Acho muito importante sabermos essa origem.
    Obrigado pelo post.

    Álvaro Paniago Gonçalves
    Campo Grande-MS
    grande.msi@terra.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alvaro cerca de 1975, estavamos em casa, qdo nos ligou um Paniago desconhecido querendo nos conhecer. Era do Mato Grosso então, salvo engano de Jaciara sr Jacinto Paniago. Quando meu pai o viu quase deu um infarto. Ele era a cara do meu avô Paniago ja morto na epoca. Ai vimos que realmente temos s mesma arvore genealogica. Hoje moro em goiania. Abraço RICARDO BORGENS PANIAGO(GUA)

      Excluir
  2. Adorei. Sou Paniago de Mineiros Goiás. Muito feliz de saber a história da minha família.

    ResponderExcluir
  3. Eu fiz uma arvore da Familia Paniago e Consegui catalogar 247 Paniago, os descendentes do tronco do Sr. Geronimo com Sra. Francelina e Sr. Epaminondas(1898) com Sra. Emilia. Se alguem tiver alguma informação sobre este período eu agradeço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. EPaniago esse Geronimo que você falou era o Jerônimo Alcântara Paniago? Se for acho que já vi algum documento relacionado a ele em Uberlândia.

      Excluir
    2. EPaniago, qual o seu contato? Epaminondas e Francelina são meus bisavós!

      Excluir
    3. EPaniago, qual o seu contato? Epaminondas e Francelina são meus bisavós!

      Excluir
  4. Eu e meus três filhos também temos o sobrenome PANIAGUA. Tenho um blog (paniaguabio.blogspot.com.br). Sou de Patrocinio MG, próximo a Uberlândia, cheguei a estudar em Uberlândia e tenho um filho (professor e pesquisador , assim como eu) que mora em Uberlândia/MG.
    Eu sou José Antonio Paniagua, graaduado em Ciências e com Habilitação em Biologia. Mestre em Ciências Genômicas e Biotecnologia.

    ResponderExcluir
  5. Sou uma Paniago de Juscimeira-MT, mas que reside em Ilhéus-Bahia. Sempre pesquisei sobre a origem do sobrenome. Meu avô é Moacir Pereira Paniago. Beijos, parabéns pela pesquisa.

    ResponderExcluir
  6. meu nome é andre paniago sou de campo grande ms,amigo vc precisa sentar e conversar com meu pai sobre os paniagos que se estabeleceram as margens do rio verde no municipio de ribas do rio pardo,ali tem historia pra contar.abço

    ResponderExcluir
  7. Sou Felipe Paniago, origem do nome da minha avó Lourdes de Mineiros/GO. Hoje moro em Ribeirão Preto/SP. Abraços!

    ResponderExcluir
  8. Oi Sou Hélen, meu bisavô e minha avó materna assinavam Panyagua. Ele veio da Espanha e disse que era filho de alemã com espanhóis. Entrou pelo porto de Rio Grande-RS.

    ResponderExcluir
  9. Excelente iniciativa meu caro. Eu sou bisneto do coronel Abel Paniago de Mineiros (GO). Mas só ampliando um pouco suas descrições, a flor-de-lis encontrada em nosso brasão, em geral, era utilizada na Idade Média para distinguir famílias que lutaram durante as cruzadas. E já o javali e a árvore de carvalho - possuem origem na mitologia celta, que era o povo que vivia na península Ibérica, e muitos outros rincões da Europa antes da chegada dos romanos. O carvalho para eles, significava a árvore da sabedoria - e exatamente por isso que eram apreciadores da carne do javali. Porque esse sempre se alimentava das sementes do carvalho. Logo "comia da árvore da sabedoria".

    ResponderExcluir